Atitude ao Estudar as Escrituras




Ao nos propormos a estudar o ser e obra de Deus, devemos fazê-lo com a máxima reverência e humildade. Não podemos perder de vista a sua santidade e a nossa pecaminosidade. Também não podemos deixar de reconhecer as nossas limitações, como criaturas finitas, diante da suprema excelência do ser Divino eterno e ilimitado que buscamos conhecer. Mais do que nunca, é preciso tirar as sandálias dos pés, porque a terra é santa! Só ousamos ter Deus como “objeto” de estudo, porque aprouve a ele mesmo revelar-se dos céus, e porque fomos alcançados por sua graça restauradora.

Nossa ousadia em estudar o ser e a obra de Deus é, portanto, divinamente estimulada. Afinal, foi ele mesmo quem determinou revelar-se a nós. O próprio Senhor Jesus afirmou; “A vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17.3).

Que o Senhor Deus mesmo, pelo seu Espírito, nos assista no propósito de conhecer mais precisamente o seu sublime ser e sua magnífica obra. Que este conhecimento, com a graça de Deus, seja de tal modo aplicado ao nosso coração pelo seu santo Espírito, que venhamos a amá-lo mais profundamente, cultuá-lo de modo mais verdadeiro, obedecê-lo com mais prontidão e servi-lo com determinação e alegria.

Autor: Rev. Paulo Anglada, Livro Soli Deo Gloria, pág 15. Editora Knox.

Fonte: Estudos Bíblicos-Teologia Calvinista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!

Um clamor pela intervenção de Deus