Uma perigosa inversão de valores




O profeta Isaías denunciou a atitude daqueles que fazem das trevas luz e da luz trevas; do amargo doce e do doce amargo (Is 5.20). Os que postulam essa inversão de valores estão debaixo de um “ai” de maldição.

A corrupção e a decadência dos valores morais tornaram-se tão gritantes que os homens não apenas se distanciaram da verdade, mas tornaram a verdade em mentira e a mentira em verdade. Vejamos três áreas em que essa inversão de valores acontece.

1. A inversão de valores na teologia – Há um notório, assustador e célere desvio teológico e doutrinário nos últimos tempos. No século XIX o liberalismo teológico varreu as igrejas na Europa e na América do Norte. Muitos seminários de referência, que formaram pastores, missionários e teólogos de grande envergadura foram tomados de assalto pelos liberais. O liberalismo teológico, que nega a inerrância e suficiência das Escrituras entrou nas cátedras, subiu aos púlpitos e dispersou as ovelhas. Vemos hoje templos se transformando em museus e o velho mundo tornando-se um continente pós-cristão. Por outro lado, vemos também florescer o misticismo e o sincretismo na igreja contemporânea. Práticas com laivos do misticismo pagão, como sal grosso, lenços ungidos, campanhas de prosperidade e cura estão sendo introduzidos na prática religiosa brasileira, até mesmo dentro daquelas igrejas chamadas evangélicas. A pregação fiel das Escrituras está ausente em muitos púlpitos. As doutrinas da graça foram trocadas por outro evangelho. O lucro é o vetor que governa muitas igrejas. Nesses redutos o evangelho está sendo transformado num produto, o púlpito num balcão, o templo numa praça de negócios e os crentes em consumidores.

2. A inversão de valores na ética – Estamos assistindo o desbarrancamento da virtude, a falência da ética e o colapso dos princípios morais. O homossexualismo está sendo aplaudido e incentivado sob os auspícios das autoridades políticas e a promoção da imprensa. A corrupção política torna-se endêmica e sistêmica. O cerário público é assaltado por ratazanas esfaimadas sem piedade. Os conchavos nos bastidores do poder desviam polpudos valores para as contas insaciáveis dos ladrões de colarinho branco, deixando o povo desassistido de esperança. A impunidade incentiva o crime e abastece a conta bancária dos corruptos. O narcotráfico multiplica seus tentáculos assassinos, desafia a lei e impõe um regime de terror ao povo. Os positivistas estavam enganados quando pensaram que o problema do homem era apenas ignorância. A educação, embora vital, não transforma o homem. O jornal A TRIBUNA publicou uma matéria no dia 12/06/08, mostrando como jovens universitárias, em nossa cidade, entregam-se à prostituição. Não basta ao homem informação, ele precisa de transformação.

3. A inversão de valores na família – A confusão teológica e o colapso da virtude em nossa sociedade atingiram profundamente a família. O divórcio está crescendo espantosamente até mesmo entre casais crentes. Só na terceira idade, o divórcio cresceu 56% na última década. O concubinato é visto hoje como coisa natural, a ponto de algumas pessoas considerarem o casamento como um estorvo para a felicidade conjugal. Cresce epidemicamente a infidelidade conjugal. Os jovens que pleiteiam uma vida casta e se posicionam contra a prática do sexo no namoro são hostilizados como uma geração jurássica. As telenovelas brasileiras no afã de retratar a realidade induzem o povo a práticas perniciosas, destruindo ainda mais a já fragilizada relação familiar.

Precisamos nos voltar para Deus e sua Palavra. Precisamos emendar nossos caminhos e nos arrependermos de todo o nosso coração. Então, experimentaremos uma vida bem-aventurada, abundante, maiúscula e superlativa.


Rev. Hernandes Dias Lopes      Fonte: Blog Palavra da Verdade

***
Em Cristo,
Mário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!

Um clamor pela intervenção de Deus