LIBERTEM A BRASILEIRA ANA PAULA E OS OUTROS 29 ATIVISTAS DO GREENPEACE

Amados,tomem conhecimento deste caso e ajudem ,com orações e ação,assinando a petição nos link:Ajude-nos a ampliar nossa voz e a soltar Ana Paula.
Em Cristo,
Mário César de Abreu
A brasileira Ana Paula Maciel será mantida em prisão preventiva por 2 meses após protesto pacífico. (Foto: © Dmitri Sharomov / Greenpeace)

A brasileira Ana Paula Maciel será mantida em prisão preventiva por 2 meses após protesto pacífico. (Foto: © Dmitri Sharomov / Greenpeace)

Na manhã do dia 18 de setembro, dois ativistas do Greenpeace foram presos enquanto protestavam contra a exploração de petróleo no Ártico, na plataforma Prirazlomnaya, da Gazprom, no Mar Pechora, na costa russa. Eles ficaram detidos a bordo de um navio da Guarda Costeira Russa, sem acusação ou representação legal.

No dia seguinte, com armas em punho, a Guarda Costeira Russa entrou ilegalmente no navio de campanhas do Greenpeace, Arctic Sunrise, enquanto ele ainda navegava em águas internacionais, e prenderam 30 ativistas que estavam à bordo. Entre os tripulantes está a brasileira Ana Paula Alminhama Maciel, de 31 anos, que está conosco desde 2006. Por isso, estamos solicitando a urgente libertação de todos os ativistas, a imediata retirada da Guarda Costeira navio e o fim da exploração de petróleo offshore no Ártico, permanentemente.

Você também pode ligar para a Embaixada ou para os Consulados do Rio de Janeiro e São Paulo para pedir a libertação da nossa ativista Ana Paula.

Embaixada da Rússia: (61) 3223.3094/4094
Consulado Geral da Rússia em São Paulo: (11) 3814.4100
Consulado Geral da Rússia no Rio de Janeiro: (21) 2274.0097

O protesto pacífico que levou Ana Paula e outros ativistas à prisão tinha como objetivo pendurar uma banner na plataforma de petróleo da empresa russa Gazprom, para denunciar a exploração em um ambiente tão sensível.

Pedimos a todos que já se opuseram ao que julgam errado, que já se posicionaram por algo que acreditam, a apoiarem a libertação da Ana Paula e dos demais ativistas, além do cinegrafista e do fotógrafo que estavam a bordo do navio.

Como disse o diretor-executivo do Greenpeace Internacional, o sul-africano Kumi Naidoo, a acusação "foi feita para nos intimidar e nos silenciar, mas nós não vamos nos acovardar".

Ajude-nos a ampliar nossa voz e a soltar Ana Paula.

Abraços,
Fabiana Alves
Coordenadora da Campanha Clima e Energia
Greenpeace
***
Em Cristo,
Mário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!