Driscoll diz que Jesus também cometeu erros



mark

O professor de psicologia e blogueiro evangélico Warren Throckmorton está acusando o conhecido pastor Mark Driscoll, da Mars Hill Church de Seattle, de ter apagado “parte do sermão questionável”.
Em uma mensagem recente, chamada “Capacitado pelo Espírito para falhar”, Driscoll pregou cerca de 6 minutos sobre o que ele mesmo classificou como possível heresia. O material original tem cerca de 57 minutos de duração, mas Throckmorton conseguiu cópia de um trecho omitido pelo site oficial da igreja.
Semanalmente os sermões de Driscoll são disponibilizados na íntegra em vídeo, áudio e texto através do site da igreja. Desta vez, parece que membros da direção da igreja teriam concordado com a edição que foi disponibilizada para o público.
A questão é uma fala do pastor sobre o fato de Jesus Cristo, sendo homem, ter cometido erros. Embora faça uma distinção entre “erros” e “pecados”, Throckmorton afirma que o que está em questão é a integridade doensinamento de Driscoll. Recentemente, o conhecido pastor esteve envolvido em uma grande polêmica por ter fraudado os rankings de livros mais vendidos no país para promover suas obras e entrar na lista de best sellers do jornal New York Times.
Ele falava sobre o trecho de Atos 6, quando os apóstolos erraram ao não dar a mesma atenção para aos necessitados gregos da igreja que destinavam aos judeus. O argumento do pastor era que Cristo não deve ter feito tudo corretamente na primeira tentativa (ou seja, Jesus cometeu erros, mas nunca pecou).
Ele introduz a argumentação com uma frase que chama atenção “O que eu vou dizer a vocês agora pode ser uma heresia. Não tenho certeza. Vamos ver…. Jesus nunca pecou, verdade? Bom, vocês foram bem ensinados, eu acho. Ok, Ele nunca violou qualquer mandamento da Bíblia, mas a questão é… estão prontos? É possível que tenha cometido erros?”
Citando o livro de Lucas, lembrou que Cristo “crescia em sabedoria, estatura e graça diante de homens e de Deus”, e que isso significava que Jesus passou por um processo de aprendizado e isso inclui erros. A guisa de ilustração, descreveu como teria sido a infância de Jesus. Elaborou como Cristo, enquanto criança, tinha dificuldades iguais a de todas as crianças.
E elencou: Jesus não conseguia andar de bicicleta sem rodinhas na primeira vez que tentou. Também não conseguiu escrever corretamente da primeira vez quando aprendia algo nas escola, precisando apagar e corrigir. Por fim, levantou a hipótese de que ele não era um arremessador perfeito no time de beisebol da escola, perdendo algumas bolas.
Obviamente os exemplos de Driscoll serviam para fortalecer seu argumento usando elementos contemporâneos. Para Throckmorton, o grande problema é a influência que o pastor da Mars Hill tem sobre os evangélicos jovens em todo o mundo, uma vez que seus vídeos são muito divulgados pela internet.
Para seus críticos, Driscoll errou ao tentar usar possíveis erros de Jesus quando jovem como justificativa para os líderes errarem também. Essa seria uma maneira de Driscoll justificar seus próprios erros, atacando o que chamou de “perfeccionismo religioso” ao qual Cristo não estaria sujeito.
Throckmorton questiona duas coisas: 1) se Driscoll não tinha certeza e até mesmo considerou a possibilidade de estar ensinando heresia por que foi em frente? 2) Se considerava seu argumento correto, por que apagou posteriormente este trecho?
Obviamente um único trecho de uma das centenas mensagens não invalida a contribuição de Driscoll, mas o fato de Dave Kraft, um ex-pastor do ministério Mars Hill, que saiu recentemente por motivos não esclarecidos, estar criticando a postura de seu ex-chefe, questionando sua integridade, deixa no ar uma desconfortável suspeita. Com informações The Blaze e Patheos.
O vídeo com os 6 minutos apagados por Driscoll pode ser visto abaixo (em inglês):
Fonte: Gospel Prime

Em Cristo,
Mário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!