Grupo Logos: 30 anos de ministério



Por Antognoni Misael
Em mais uma oportunidade pude reencontrar o antigo e guerreiro ônibus do Grupo Logos – o velho dinossauro, substituto legal do pequeno Micróbio (antigo micro-ônibus) -, e claro, rever o incansável Paulo Cezar, só que desta vez, infelizmente desacompanhado de sua principal companheira, sua esposa Nilma, que ficara no sul do país dando assistência a sua netinha recém nascida. Mas apesar dos desencontros, creio que nenhuma temporada é tão especial quanto esta, pois completam-se 30 anos de um aguerrido ministério que passou e passa maior parte dos 365 dias anuais cantando em vilas, praças, teatros, templos, falando do amor de Jesus de uma forma simples, clara e objetiva.
Nesta última quarta-feira (08-06-11) estive em Sapé-PB, 40 km de João Pessoa, e mais uma vez, e desde 2002, pude ir ao encontro do que considero o maior exemplo de grupo musical em atuação no meio evangélico. Logos é sem dúvida é um ministério que tem a qualidade e um caráter abalizado numa visão totalmente cristocêntrica, comportando-se hoje como o contrário do “normal” na música gospel, longe de todo fetichismo dos jargões e modismo que aparecem e somem repentinamente nos repertório cantados em boa parte das igrejas do Brasil – um diferencial vivo de convicção, realização e comprometimento com o reino.

Antognoni Misael e o "dinossauro", o ônibus do Grupo Logos
Em um desses anos que estive com Paulo Cezar, ele comentava sobre as implicações de terem escolhido um caminho longe do estrelismo, e da busca desenfreada pelo topo da fama… E certa vez, contou ele, quando gravava em estúdio o seu último disco lançado até então, Pescador, recebeu a visita de um grande produtor (de nome não revelado) que de forma enfática elogiou a beleza e profundidade de como falava de Deus em suas canções, mas ao mesmo tempo, relutando, sugeriu que ele mudasse seu estilo e que fizesse canções a gosto do mercado, pois por esse caminho, o sucesso, as vendas, os contratos e a fama logo chegariam (caminho possível, mas perigoso, pois poucos são os crentes que sabem andar por ele sem que se corrompam ao próprio orgulho e soberba).
“Primeiro a vida, depois a performance”, é o que sempre repito em minha devocionais, pois é o que tenho buscado como ideal de respaldo para com o que falo. Percebo que a vida do Grupo Logos fala tanto quanto suas canções. Nem todos que cantam “Quem tem posto a mão no arado não pode mais olhar atrás”, realmente vivem isso, muito mais numa época em que ser artista evangélico está relacionado a ser famoso, rico e bem sucedido – não é raro encontrar gente sem vocação ministerial se frustrando por não ter sido percebido, prosperado e aos padrões sócio-religiosos ter se tornado uma referência eclesiástica.
Falando-se em Logos realmente não dá pra por a mão no arado e olhar atrás quando nota-se uma agenda diária e anual onde a cada dia viaja-se em média de 200Km a 300km, de cidade em cidade, de igreja em igreja, pelos quatro cantos do Brasil, levando junto às comunidades a palavra e a vida de Jesus. E detalhe, sem querer expor ou estipular valores, garanto que o preço gasto por uma igreja que recebe o Logos em sua congregação não se equipara nem a metade dos exacerbados custos dos “grandes” ícones do Gospel (prática longínqua dos mercenário da fé e dos grupos que ostentam a 1ª classe no meio cristão).
O culto na igreja Congregacional de Sapé foi bastante edificante, Deus realmente falou aos nossos corações não só através das canções do Logos, mas da palavra ministrada e das pessoas ali presentes. Gente humilde, simples, com ouvidos atentos as palavras do Senhor e simpatia plena nos rostos daqueles irmãos. Um dos mais belos momentos mais relevantes pra mim foi quando foi cantada as canções O Evangelho, cuja letra repleta de verdade exalta sobremaneira ao Deus verdadeiro sob a visão de um Evangelho puro e incontestável, e a célebre canção Autor da Minha Fé, que sempre finaliza os repertórios do Logos.
Sábado, dia 18 deste mês, Logos estará novamente aqui na Paraíba, só que agora em Campina Grande-PB, onde celebrarão os 30 anos de ministério. Quem puder ir, não deixe pra depois o que pode te edificar hoje. Abaixo uma das mais belas e recentes canções do Logos.


Fonte:Púlpito Cristão





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!

Um clamor pela intervenção de Deus