A DOUTRINA DA PROSPERIDADE E O EVANGELHO CHINÊS


Há milhares de testemunhos de cristãos chineses que pagaram um preço elevado por sua fé. Gostaria de compartilhar um deles aqui.

A Irmã Yuen Meng'en era de uma das famílias mais ricas de Xangai. Foi presa em 1967. Era viúva e tinha dois filhos; um menino de onze anos e uma garota de nove. Passou um ano na cadeia, e o DSP resolveu ter"compaixão" dela. O diretor da prisão declarou:

"Sua conduta durante este ano foi excelente, de modo que você merece uma recompensa. Basta confessar seus crimes por escrito e permitiremos que vá para sua casa, cuidar de seus filhos. Com certeza o seu Deus quer que você cuide de sua própria carne e sangue, não é mesmo?"

As autoridades levaram os filhos dela para visitá-la na prisão. Assim que a Irmã Yuen os viu, lágrimas de amor jorraram de seus olhos e ela sentiu o coração partido.

"O que você prefere: seu Jesus ou seus filhos? Se escolher Jesus, fica na prisão. Se escolher os filhos, vai para casa", disseram-lhe.

Deram-lhe caneta e papel e pediram que escrevesse sua decisão.

Quando leram o que ela havia escrito, ficaram espantados, pois ela havia declarado, em letras garrafais:

"Ninguém pode tomar o lugar de Jesus. Nem meus filhos podem ficar no lugar dele."

A Irmã Yuen escolheu ficar presa. O diretor da prisão gritou:

"Ouçam, crianças! Sua mãe rejeitou vocês! Ela não os ama!"

Condenaram-na a mais 23 anos de prisão.

Foi solta em 1981. O filho dela tinha 34 anos e trabalhava para o governo no Tibet. A Irmã Yuen não viu os filhos nem uma vez em todos esses anos. O Estado levou o garoto e ele foi criado em escolas ateístas. Disseram-lhe que sua mãe o havia renegado. Muitos cristãos o visitaram e compartilharam o evangelho, mas ele sempre respondia:

"O Jesus de vocês tirou minha mãe de mim. Por que eu deveria acreditar nele?"

A Irmã Yuen viajou até o Tibet para encontrar o filho. Ele a rejeitou, gritou que não tinha mãe e a expulsou de sua casa.

Ela nunca mais o viu.

O caminho para seguir o Senhor Jesus Cristo não é fácil. Enquanto prosseguimos, sofrimento e dificuldades nos esperam; mas nada se compara ao que Jesus suportou por nós na cruz.

Acho difícil aceitar o ensinamento dominante da "prosperidade", que afirma que, se seguirmos o Senhor, viveremos em conforto e segurança. A Bíblia e nossa experiência na China mostram que isso não é verdade. Além de cumprir pena na prisão durante vários anos, fui detido cerca de trinta vezes por amor ao evangelho de Jesus Cristo.

Seguir a Deus é um chamado para não apenas viver por ele, mas também para morrer por ele. "Se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor." (Rm 14.8.)

Irmão Yun
do livro: O homem do céu Fonte: Blog Evangelho de Jesus Cristo
***

Em Cristo,
Mário César de Abreu

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!

Um clamor pela intervenção de Deus