Nova testemunha garante que presos são obrigados a pagar o dízimo no presídio do Carumbé


Mãe de um dos 700 detentos da ala afirma que é preciso entregar o dízimo todo domingo para que o filho não seja punido

por Leiliane Roberta Lopes

Nova testemunha garante que presos são obrigados a pagar o dízimo no presídio do Carumbé

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) continua investigando as denúncias de que representantes da Igreja Universal do Reino de Deus estariam cobrando o dízimo dos presos que estão na ala evangélica do Centro de Ressocialização de Cuiabá, o presídio do Carumbé.

Uma testemunha que não quis se identificar deu depoimento confirmando que é obrigada a pagar o dízimo semanalmente para que seu filho continue na ala. “Eles são obrigados a pagar dízimo todo domingo. O quanto a gente levar tem que dividir com eles”, ressalta a testemunha.

Na última sexta-feira polícias estiveram no presídio apreendendo materiais que possam comprovar essas denúncias. “Lá dentro são os pastores mesmo. Lá dentro tem os presos que são pastores, que ficam responsáveis em arrecadar [dinheiro] de quem é aqui de fora”.

Essa mãe denunciou que realmente que não paga o dízimo sofre represarias e é humilhado. “O preso fica sofrendo represália lá dentro, humilhado, forçado a fazer coisas. Provocam o preso para a briga, tudo isso lá dentro. Inclusive perigoso sair morte, porque é cada um por si. Quem tem parente lá dentro é assim, tem que ficar rezando para não acontecer nada”.

O presídio de Carumbé tem 1.250 detentos, destes, 700 estão na ala evangélica que é coordenada pelas igrejas Universal do Reino de Deus, Assembléia de Deus e Deus é Amor. O diretor do Centro de Ressocialização disse em reportagem ao G1 que já havia recebido denúncias sobre a exigência dessa contribuição.

“Nós tínhamos feito algumas reuniões e pedido para eles que mudassem o jeito de tratar os próprios colegas de celas e que parassem de cobrar se por acaso estivessem cobrando essa quantia que eles estavam dizendo. Até agora as denúncias que temos, nada comprovado, é que trata-se da Igreja Universal”, disse Dilton Matos de Freitas.
O dízimo seria a 10ª parte do auxílio reclusão que as famílias dos detentos recebem, o que para o MPE é ilegal. “Não tem como o preso ser obrigado a isso porque ela já tem a liberdade restringida”, disse o promotor de justiça Joelson de Campos Maciel.


Com informações G1
Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/nova-testemunha-garante-que-presos-sao-obrigados-a-pagar-o-dizimo-no-presidio-do-carumbe/#ixzz1sR51jryz

Em Cristo,

Mário César de Abreu

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOVAS HERESIAS DE NEUZA ITIOKA

Governantes, ouçam a Palavra de Deus!

Um clamor pela intervenção de Deus